Como funciona a amortização de parcelas de imóveis

Para realizar o sonho da casa própria, o financiamento é uma das opções mais comuns. Com parcelas que não ultrapassam 30% do orçamento e longos prazos, ele é o caminho para muitas pessoas que não têm condições de pagar um imóvel à vista.

Apesar disso, as taxas de juros podem aumentar muito o valor da dívida e as prestações ainda podem pesar no bolso. Entenda como funciona a amortização de parcelas de imóveis, o caminho para suavizar sua dívida de financiamento.

As parcelas – Como funciona a amortização de parcelas de imóveis

As parcelas – Como funciona a amortização de parcelas de imóveis

É importante, antes de qualquer coisa, entender do que é composto o valor de cada prestação. Elas são divididas em três partes: o valor referente ao imóvel em si, juros e encargos. O valor referente ao imóvel é o saldo devedor, a única parte que pode ser amortizada.

Existem dois sistemas de parcelas, a tabela SAC (Sistema de Amortização Constante) e a tabela fixa. No primeiro modelo, o preço das prestações é decrescente, ou seja, você começa pagando mais e termina pagando menos. Isso é possível porque, conforme você diminui seu saldo devedor a cada prestação paga, os juros diminuem. Na tabela fixa, o valor das prestações não muda.

Modelos de amortização – Como funciona a amortização de parcelas de imóveis

Modelos de amortização – Como funciona a amortização de parcelas de imóveis

Existem duas opções diferentes de modelos de amortização: você pode reduzir o prazo ou o valor das parcelas. Cada opção tem as suas vantagens, é uma questão de perfil.

Se as parcelas estão pesando muito no seu bolso, reduzir o valor delas pode ser uma estratégia inteligente para equilibrar o seu orçamento mensal. Caso você não tenha problema para arcar com as despesas mensais, mas queira diminuir o impacto dos juros, reduzir o prazo pode ser o melhor caminho.

Leia também:  Dicas para comprar um imóvel na planta

Quando há incerteza sobre as possíveis correções no valor dos juros ou parcelas, que podem ser de acordo com a Taxa Referencial, por exemplo, é uma boa ideia tentar quitar o imóvel com antecedência. Valores incertos podem tornar um bom negócio em algo desvantajoso a longo prazo.

FGTS – Como funciona a amortização de parcelas de imóveis

Uma opção interessante para amortizar as parcelas é utilizar o FGTS (Fundo de Garantia de Tempo de Serviço). Empregados com carteira assinada podem utilizar o FGTS a cada dois anos e aplicá-lo no financiamento, amortizando um valor superior ao normalmente pago nas parcelas.

É necessário informar ao banco antes de seguir esse caminho. Além disso, lembre-se de que esse dinheiro é parte do seu fundo de garantia. Financeiramente falando, é bom investi-lo em algo útil em vez de deixar o dinheiro parado, mas, na prática, esse dinheiro representa sua segurança em caso de desemprego.

A amortização não faz milagres e também não é um bicho de sete cabeças. Se você optar pela tabela SAC, fará a amortização mensalmente. Caso tenha recursos para fazer uma amortização considerável, como a aplicação do FGTS, seu financiamento se tornará ainda mais tranquilo.

Se você está pronto para financiar sua casa própria, confira casas financiadas pela Caixa em São Gonçalo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image