10 dicas para comprar sua casa em são gonçalo

Você planeja realizar o sonho da casa própria? Considerado por muitos o ápice do sucesso na vida adulta, é difícil quem não queira ter a sua. Infelizmente, esse sonho não sai barato. Comprar uma casa representa uma mudança enorme nas despesas, além de um grande compromisso. Por isso, existem algumas questões que precisam ser consideradas antes de dar esse passo. Confira 10 dicas para comprar sua casa em são gonçalo.

 

  • Faça um orçamento que cabe no seu bolso

Comprar uma casa tem um custo alto. Um imóvel financiado pode consumir até 30% do seu orçamento por dezenas de anos, mais do que a duração de muitos casamentos hoje em dia. Entre os gastos envolvidos, há o IPTU, luz, água, gás, decoração e manutenção do imóvel. Informe-se sobre todos os gastos e calcule o quanto você pode e está disposto a pagar.

 

  • Economize o que gastaria mensalmente com o imóvel

Essa dica serve dois propósitos: economizar dinheiro e testar o orçamento calculado. Comprar um imóvel é um investimento com custo inicial. Além da entrada do imóvel, existem gastos como os móveis e a decoração da casa e até mesmo a regularização da documentação. Além disso, você precisa provar para si mesmo que está apto a pagar mensalmente a quantia que propôs no seu orçamento. Não se comprometa com uma despesa que não é capaz de assumir.

 

  • Planeje a forma de pagamento

Existem diversas formas diferentes de se pagar um imóvel. Investigue qual é a mais adequada para você. O pagamento a vista apresenta muitas vantagens, como preços especiais e a tranquilidade de não ter uma dívida, mas nem todo mundo tem condições para isso. Outras opções são o parcelamento e o financiamento. Consulte o seu banco, imobiliárias, tudo o que for possível para tomar a melhor decisão.

 

  • Poupe dinheiro para emergências

Para garantir sua segurança financeira ao comprar um imóvel, é importante ter economias de segurança. Fazer um fundo de investimento para comprar a casa é útil, considerando todos os gastos iniciais, mas é preciso ir mais longe. A casa própria é um gasto a longo prazo, e podem ocorrer imprevistos e emergências no meio do caminho. É melhor prevenir do que remediar, procure guardar dinheiro para essas situações.

 

  • Pense nas suas necessidades

Um lar deve atender às necessidades de seu dono. Por isso, pense em tudo que você realmente necessita em uma casa e inclua essas características em seu planejamento. Por exemplo, se você é casado, considere a possibilidade de ter filhos no futuro. Comprar uma casa muito pequena pode exigir uma mudança caso a família cresça. É importante ser realista em relação às suas necessidades, caso contrário, há o risco de se arrepender do investimento.

 

  • Considere sua situação profissional

Se você ainda não tem uma carreira estabelecida, talvez ainda não seja a hora de investir na casa própria. Existe a possibilidade de você ter que se mudar a trabalho ou até mesmo sofrer uma mudança radical em sua renda. Instabilidade não combina com investimento em moradia a longo prazo. Não só a sua casa pode limitar suas decisões, como você pode deixar de ter condições de lidar com as despesas.

 

  • Pesquise os imóveis

Dificilmente encontrará a casa perfeita na primeira tentativa. Tenha paciência, compensa demorar um pouco mais para comprar sua casa própria para passar o resto da vida morando em um lar do seu agrado. Pesquise até encontrar um imóvel que atenda às suas necessidades e caiba no seu orçamento.

 

  • Confirme a qualidade do imóvel

Antes de fazer um investimento desse porte, é necessário confiar naquilo em que se está investindo. Confira se o imóvel realmente atende às suas necessidades, está regularizado, cumpre o que promete no anúncio e está em boas condições. Visite-o de dia e de noite, conheça a região. Só invista quando se sentir realmente seguro com a sua decisão.

 

  • Investigue a confiabilidade do vendedor

Seja uma construtora, imobiliária ou o próprio dono do imóvel, nunca feche negócio sem ter certeza de que pode confiar no vendedor. Investigue a reputação e exija toda a documentação e informações necessárias. Além disso, procure se informar se as taxas inclusas realmente devem ser cobradas de você. A taxa de corretagem, por exemplo, deve ser paga pelo vendedor.

 

  • Seja realista

Sim, é importante fazer um orçamento que caiba no seu bolso e exigir uma casa que atenda às suas necessidades, mas não sonhe alto demais. Ser realista significa entender a oferta do mercado, o custo mínimo de uma boa moradia. Um condomínio com playground dificilmente pode ser considerado uma necessidade, por exemplo. Pense nas suas necessidades básicas e no máximo que pode pagar. Se a sua equação de custo-benefício não existe no mercado, talvez seja o caso de esperar um pouco antes de comprar sua casa ou diminuir suas expectativas.

Com essas 10 dicas para comprar sua casa em são gonçalo, você pode realizar o sonho da casa própria com a consciência tranquila sobre o seu investimento.

 

Leia também:  Como comprar imóveis pelo Minha Casa Minha Vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image